terça-feira, 30 de novembro de 2010

O manual que você menos vai precisar na sua vida bem aqui

Outro dia vi num blog por aí uma pessoa dissertando sobre 9 coisas que os outros deveriam saber sobre ela. A primeira coisa que eu pensei foi: "nossa, mas é nunca que eu iria conseguir pensar nove, eu disse NOVE, coisas interessantes o suficiente sobre mim, pelo menos não algo que alguém tenha vontade de ler né". Pensei também que essa pessoa devia ser um tanto bem resolvida para escrever praticamente um manual a seu respeito achando que os outros iriam querer abri-lo e testá-lo. Nem sei se foi esse o objetivo, nem sei se ela era tão bem resolvida assim, olha eu com essa minha mania chata de julgar as pessoas sem saber. Eu, na verdade, não cheguei nem a ler as 9 coisas que ela achou válido compartilhar sobre ela mesma com o mundo.
Acho que por não saber o que ela tinha escrito sobre si, por não saber se as coisas que ela tinha achado interessantes sobre ela mesma seriam interessantes para mim também ou sei lá por qual motivo senão minha simples curiosidade pra ver se eu conseguia pensar em nove coisas interessantes sobre mim, resolvi fazer minha própria lista de curiosidades a meu respeito (how pathetic am I?). E não to nem ai, eu podia estar fazendo testes no facebook pra descobrir que princesa da disney eu sou, podia estar protestando pelas minhas moedas verdes no youtube, mas não, estou aqui humildemente revelando segredos para desconhecidos que é algo muito mais saudável, então vamos lá:
1. Eu tenho uma dificuldade horrível de dizer "eu te amo". Foram poucas as pessoas que já escutaram essas palavras saindo da minha boca. Escrever é outra história, sou bem menos pudica com meus sentimentos quando eles são escritos, mas quando são falados eles parecem muito mais reais, muito mais meus e eu não sei lidar com isso. Então as pessoas só vão ouvir um "eu te amo" meu se for muito verdade, se eu precisar muito dizê-lo.
2. Eu odeio mamão. Acho que não devia nem ser considerado fruta. Frutas são pra serem leves e doces e com gosto de infância, mamão só me lembra as épocas em que minha peristalse não era lá essas coisas e eu tinha que me entupir de mamão até quando estava SENTADA NO PENIQUINHO (wall of shame) e ninguém constrói memórias agradáveis sentada num penico com cara de fusca né. Pois é, e além disso ainda tem a consistência, o gosto, aquelas sementes todas, que em nada ajudam a causa do mamão.
3. Eu não gosto do meu aniversário. Com isso não quis dizer que não gosto de ganhar presentes, eu adoro ganhar presentes. Eu só não gosto de pessoas se sentindo na obrigação de me dar parabéns sem eu nem ao menos ter feito alguma coisa digna de merecê-los. Não gosto de comemorar algo que eu não sinto necessidade só porque é uma convenção social (mas eu faço porque sou boba e preciso me sentir IN nas coisas). Eu não fico chateada se esquecem de me dar parabéns, eu na maioria das vezes prefereria até ficar em casa e esperar chegar o dia seguinte quando vai ser só mais um dia qualquer, mas nunca sou permitida a fazer isso.
4. Toda vez que eu passo por um espelho e não tem ninguém por perto eu levanto a blusa pra ver se minha barriga ainda está lá. Ok, você acabou de concluir que eu sou uma idiota, e eu devo ser mesmo, mas sei lá, vai que minha barriga mudou desde a última vez que eu a vi, vai que ela sumiu (o que seria uma boa) ou que ela ficou igual a daquelas pesssoas depois de fazerem uma cirurgia de estômago, toda cheia de pelancas. Não sei, eu preciso saber que ela está ali, e não adianta só colocar a mão, eu preciso olhar no espelho.
5. Eu não entendo nada de política. Eu até tento. Juro que tento. Tento absorver ao máximo o que os taxistas falam e comparar com o que eu ouço em casa de meus pais exaltados durante o jornal nacional. Tento falar de fulaninho que eu conheci que fez sei lá o que na política quando alguém começa o assunto. Eu acho até que sou convincente, mas isso se deve mais ao meu talento de mentir do que ao meu conhecimento sobre o assunto. É horrível, mas eu simplesmente não me interesso e, a não ser que eu me apaixone por alguém muito engajado na política, eu vou continuar na minha ignorância gostosa.
6. Eu fico nervosa quando uso perfumes e quando pinto as unhas. Pois é, eu gosto do cheiro dos perfumes, eu me apaixono pelas cores dos esmaltes, até sei os nomes de algumas das cores, mas quando o negócio é colocar em mim eu fico um pouco tensa. Não consigo olhar minhas unhas vermelhas, ou de qualquer outra cor, sem achá-las um pouco alienígenas, e não consigo sentir aquele cheiro de perfume vindo de mim o dia inteiro sem me sentir enjoada. O estranho é que, mesmo assim, eu compro perfumes, compro esmaltes, poderia se dizer até que tenho uma coleção de ambos. Quem olha minha bancada do banheiro até pensa que faço manicure toda semana e ando por aí cada dia com um cheiro diferente. Mas não, são sempre as mesmas unhas cor de unha, sempre o mesmo cheiro de shampoo e sabonete e eu sempre me justificando que faltou tempo, que não consegui ir no salão naquela semana, simplesmente não consigo admitir isso das unhas alienígenas pras minhas amigas sem cutículas.
7. Gosto de ler praticamente todos os tipos de livros, mas meu livro preferido é um livro de terror (um terror meio suspense, meio misturado com religião, uma história que eu nem sei explicar ---> aliás, outra coisa que não sei é resumir histórias de filmes e livros). E eu sempre tento convencer as pessoas a lerem esse livro. Sempre. Se, algum dia, você virar pra mim e disser que gosta de ler, eu vou te encher o saco até você fazer o favor de comprar e ler esse livro até o final.
8. Falando de livros, eu morro de ciúmes das minhas coisas, tem uns objetos específicos que eu odeio ver as outras pessoas usando, e se tem uma coisa que eu realmente odeio emprestar é livro. Primeiro porque tenho medo da pessoa nunca me devolver (o que quase sempre acontece), depois porque fico muito nervosa da pessoa usar a aba solta que vem no livro pra marcar a página que ela está lendo. Daí eu peço pra pessoa não usar e ela vem e fala "mas essa aba solta foi feita pra isso" e eu só pareço maluca quando digo "MARCADOR DE LIVRO TAMBÉM FOI FEITO PRA ISSO, BITCH", e dai, como eu sou a maluca, meus livros sempre voltam (quando voltam) pra mim esgaçados e meio tortos e é horrível porque com a aba destruída eu meio que perco a vontade de lê-los de novo.
9. Eu amo balas. Desde que eu me entendo por gente eu fui uma criança assídua no dentista baleiro. Eu não tenho controle sobre a quantidade de balas que eu como, nem balas nem chicletes. Chicletes tem o problema de comer enfiando vários na boca de uma vez só, até ficar tão grande que não dá pra mastigar (mas isso só faço sozinha, porque se faço em público eu começo meio que a babar demais e as pessoas começam a sair de perto falando "que nojo" e eu não curto) e balas é uma atrás da outra até acabar, obviamente. Eu gasto toneladas de dinheiro com balas e nem me importo. Balas e gibis da turma da mônica foram minha primeira paixão que o dinheiro podia comprar então to nem ai. Aliás, se as pessoas não fossem me julgar por isso, eu leria gibis até hoje e economizaria um tanto de dinheiro que gasto comprando os milhares de livros que preciso ler até encontrar um que eu goste de verdade.
Nossa, eu poderia até pensar em mais coisas, mas isso já deve ter ficado entediante demais que não quero nem ver, não vou nem reler pra não dormir e esquecer o leite que eu deixei esquentando no fogão. Segurança acima de tudo né. Rio de janeiro pela paz e coisa e tal. Sei nem mais o que eu to falando.

12 comentários:

  1. to emocionada ao ver alguem do twitter que ESCREVE DE VERDADE em blog?
    sabe, quando o blog não é aquela extensão dos proprios tweets e tal.

    curti.
    vou adicionar no meu blogroll.
    um beijo.

    ResponderExcluir
  2. agora só falta o mapa. do seu coração, SUA LINDA.

    ResponderExcluir
  3. Só pra dizer que eu sempre leio o teu blog, já que você tem essas piras de ~~ninguem se interessa pela minha vida. É bom saber que as pessoas são tão anormais quanto eu.

    ResponderExcluir
  4. muito bom o texto. fiquei curioso sobre o livro, qual é o nome? gosto muito desse tipo.

    ResponderExcluir
  5. qual nome do livro sua linda?

    ResponderExcluir
  6. BEM QUE VOCE PODIA DAR AULA DE BIOLOGIA NO BLOG NÉ? AHAHAHAHAHAHA SERIO, SERIA ENGRAÇADO E UTIL

    ResponderExcluir
  7. seus textos estao incriveis nessas ultimas semanas, continue assim :}
    ps: ql o nome do livro?

    ResponderExcluir
  8. o nome do livro é "616 tudo é inferno" o nome do autor não to me lembrando agora. mas é ben10 todos tem que ler.
    e pode deixar que tá anotada a sugestão das aulas de biologia, só te garanto 1 coisa: útil não vai ser rsrs
    beijos seus lindos

    ResponderExcluir
  9. muito bom seus textoos

    ResponderExcluir
  10. HAHAHAHAHA RI MUITO do número 9. meu deus, sério, morri. até parei de estudar genética para comentar aqui. aliás, tá afim de me ensinar genética? pode ser útil com a sua tática de explicar ironicamente as coisas.

    ResponderExcluir
  11. iih genética não sou muito boa mas posso pensar no caso rs ;)

    ResponderExcluir
  12. eu já li esse livro três vezes e sou apaixonada por ele???????? tentei fazer minha família e meus amigos lerem, mas sempre que me perguntam sobre o que é o livro eu me enrolo pq eu tbm não entendi muito bem mas amo ele mesmo assim?????

    ResponderExcluir