sábado, 30 de abril de 2011

Sopa de macarrão

E daí minha mãe me disse que eu não posso mais fugir. Da realidade, do espelho, das pessoas, da varanda. Tentei explicar que é só o que eu sei fazer, tentei tricotar uma boa desculpa para me justificar, para me aquecer, para enrolá-la. Mas ela conhece minha pobreza de argumentos, minha falta de traquejo, minha vontade de enfiar a cabeça embaixo da terra e esperar o dia terminar - ou os dias - e não me deixa falar, não me deixa sequer abrir a boca sem me alfinetar, sem martelar meu dedo mindinho com o passado.
Meu passado cheio de flores de plástico e chocolates derretidos. Cheio de camisetas suadas e mãos geladas por baixo da mesa, de passeios pela praia e conversas abafadas por música alta, de contas de celular que vou pagar até me aposentar. Histórias transbordando de "quases". Quase não fugi. Mas fugi.
Meus dedos indicadores são calejados de ansiedade, de impaciência. Minha mão inteira é áspera de uma vida me esfregando em fronhas, arrastando a cama de um lado para o outro tentando fugir da insônia. Fugir me deixou áspera, eu acho. "Posso parar a qualquer momento" e lá estou eu fugindo de novo. Da análise, do telefone, do reencontro de colégio, do amor, do merthiolate que arde, de mim.
Deixo que as pessoas erradas abram meu coração. Até olhei no livro do plano de saúde, mas quando cheguei pra cirurgia faltava o anestesista. E eu fugi quando senti o primeiro talho do bisturi. Confundiram morfina com soro fisiológico e me cortaram mesmo assim. Chego em casa sangrando e mostro o corte que trago no peito, bem limpo, bem fácil de costurar, mas minha mãe pega a linha preta - a da minha cor acabou - e costura um grande mapa em minha pele, o mapa de onde eu não devo mais ir? Ou o mapa para onde devo fugir? Não sei, fechei os olhos nessa hora, nem quis saber o significado. Só sei que transformo amor em passado, como quem coloca caldo demais no macarrão e o transforma em sopa.

11 comentários:

  1. Legal saber que existe mais do que um twitter engraçadinho. Parabens.

    ResponderExcluir
  2. Valha! eutambem só sei fugir. mas eu só fujo de mim

    ResponderExcluir
  3. sem palavras pro seu blog.. cada dia melhor!!

    ResponderExcluir
  4. quando um quarto está escuro e vc tem medo de entrar porque a fantasia criou monstros do que a la dentro, como saberemos? acendendo a luz para ver que não tem ninguem nem monstro lá dentro . chega de fantasias , coloque os pes no chão, fça terapia, valorize-se não tenha medo de viver, o amor ,emagrecer e de sofrer, pois não querendo ,assim mesmo vc sofre então sofra para melhorar nada cai do céu, viver é aprender a lidar com os nossos sentimentos, sentindo e mudando, não tem magica falo de experiencia, a terapia sem fugir dela, com o tempo lidei bem comigo e os outros,graças dou de ter me permitido mudar ,hoje sou muito feliz. vc também pode basta querer só depende de vc.

    ResponderExcluir
  5. ÊTAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!
    Isso não combina com vc. Vc é vc.... e como vc sabe das coisas e pensa que não sabe. Até acho que não gosta de saber e luta para não saber e finge não saber. seu lugar é seu lugar e não há nada que desague o macarrão e faz dele uma sopa aguada. Vc vai... corre e não deixe de lado o seu saber. A fila anda, o tempo passa... Corre e vai com o amor que chega e faça dele ,o seu bem viver. É só querer...
    Sempre textos maravilhosos, mas nada de água demais no macarrão.

    ResponderExcluir
  6. eu sempre me identifico demais com o que você escreve aqui, você é foda! com certeza mais que um twitter engraçadinho

    ResponderExcluir
  7. Resta saber dosar os sentimentos como quem dosa a quantidade de caldo, bonita. Ótimo texto.

    ResponderExcluir
  8. ooi candie *o* tem um selinho pra você no meu blog (http://vestidorasgado.blogspot.com/2011/05/oi-candies-estou-muito-feliz-o-recebi.html)
    - merecido, né? *o* enfim,
    beijos, L :*

    ResponderExcluir
  9. nem sei pq te leio...me deixa mal...penso q te leio pra ver como as pessoas são (Ah...)normais...se for seu interior tu tá na M!Pde parecer clichê, mas funciona pq vc não transforma dor em força pra superação dos seus problemas? vc é tão fraca assim? cara vc sofre demais...que triste! corra para frente, enfrente, à frente...Viver é mto bom a vida te maltrata pq vc a maltrata-se maltrata, aspereza-dureza..qto desperdício de vida com tanta gente querendo apenas um sopro de vida..fui

    ResponderExcluir